sexta-feira, 27 de agosto de 2010

LIBERTANDO-SE DO VENENO DO ORGULHO

Um dos maiores entraves ao desenvolvimento espiritual é o orgulho e o
egocentrismo. Estes eram os defeitos de Lúcifer. Deus Pai Todo Poderoso é Humilde.
Se queremos estreitar o nosso relacionamento com Deus e seus anjos , precisamos
nos despir do orgulho e egocentrismo. Leia a lista abaixo e fazendo uma auto-análise
criteriosa, comece a libertar-se ponto a ponto destas facetas do orgulho.
Comportamentos que manifestam orgulho:
01. Não admitir o próprio erro
02. Querer ter sempre razão
03. Falar aos outros com superioridade ou paternalismo
04. Ter um sentimento de presunção
05. Sarcasmo
06. Excesso de auto-estima
07. Falta de auto estima
08. Auto-idolatria ou idolatria por outros
09. Querer ter sempre a última palavra
10. Falta de consideração pelos outros
11. Diminuir a si mesmo ou aos outros
12. Achar-se melhor que os outros
13. Vangloriar-se
14. Colher as honras sem merecê-las ou aproveitar-se do trabalho e esforço dos outros
15. Auto-enaltecimento
16. Manipulação dos outros com objetivos pessoais
17. Querer controlar as situações e não partilhar responsabilidades
18. Querer ser sempre o centro das atenções
19. Ter atitudes de desdém e menosprezo
20. Olhar para os outros com superioridade
21. Ser vaidoso, olhar-se muito no espelho
22. Exibir os próprios talentos, roupas, dinheiro ou físico
23. Não permitir que os outros o ajudem.
24. Chamar a atenção para si mesmo
25. Falar demais ou falar constantemente sobre si mesmo
26. Ofender-se com facilidade
27. Ser demasiado sensível ou insensível
28. Preocupar-se consigo mesmo
29. Achar que os outros estão pensando ou falando a seu respeito
30. Usar deliberadamente palavras que os outros não entendem (falar com
superioridade)
31. Sentir-se indigno
32. Não perdoar a si mesmo e aos outros
33. Recusar-se a mudar ou a considerar que precisa mudar
34. Olhar as pessoas segundo uma hierarquia: “esta pessoa é melhor ou mais
importante do que aquela”, depois tratá-las de acordo com a posição que ocupam na
hierarquia.”
35. Considerar-se mais importante que os outros devido ao tipo de trabalho que
realiza
36. Ser viciado no trabalho e querer elogios ou tudo o que faz ou acumular tarefas
para que as pessoas o valorizem por fazer tanto
37. Não confiar nos outros, em Deus, nos Mensageiros e nos Mestres.
38. Preocupar-se excessivamente com as aparências e com as opiniões dos outros
39. Pensar que está acima da Lei ou que é um filho ou filha “especial” de Deus
40. Sobrecarga de trabalho além da capacidade física
41. Mudar a forma de agir de acordo com a pessoa com quem estiver falando
42. Ingratidão
43. Ignorar as pessoas comuns
44. Não admitir que tem orgulho ou um problema (cegueira espiritual)
45. Usar um tom de voz que indica irritação
46. Falar alto ou gritar com raiva ou irritação
47. Achar que os outros “poderiam fazer melhor’ ’e usar um tom de voz que os
diminui
48. Não resolução com Deus
49. Não se render à Vontade de Deus
50. Perder a razão ou actuar como um louco
51. Ter uma atitude do tipo: “ O meu irmão tem obrigação de ser o meu guardião”
52. Ser desonesto consigo e com os outros
53. Não ser capaz de trabalhar com outras pessoas, de contemporizar ou de ceder
54. Ter uma atitude do tipo: “ O que os outros poderão fazer por mim”
55. Ser incapaz de partilhar o conhecimento para manter o controle
56. Não prestar atenção à criança interior
57. Não cuidar do corpo físico ou preocupar-se excessivamente com os cuidados do
corpo
58. Pensar que precisa fazer tudo porque ninguém mais consegue fazê-lo tão bem
59. Apontar os erros dos outros em tom de censura
60. Querer salvar os outros dos seus problemas
61. Julgar os outros com base na aparência, cor de pele, posses
62. Orgulho em relação ao lugar e posição que ocupa
ELIZABETH CLARE PROPHET

Sem comentários:

Enviar um comentário